31 dezembro, 2008

feliz ano novo

pra comecar uma folha em branco.
e escreve em letras maiúsculas. vontade. organizacäo. qualquer coisa contra a solidäo. dá um espacinho e continua. motivacäo. disciplina. dedicacäo. anti-melancolia. mais um outro espacinho entre as linhas. lentes de contato. carteira de motorista. roupas que a facam se sentir bonita. economizar. viajar. mais um espaco. em letras bem maiúsculas. que ele seja sempre dela. que ela seja sempre dela. espaco. reticências.
molha o papel. faz uma bolinha. enfia na terra pra crescer feito semente.
... na verdade näo tem papel, nem terra, nem uvas, nem ondas... deixou tudo pra quarta-feira de cinzas que é quando o ano comeca.
mas tem os desejos todos.

16 dezembro, 2008

um, dois, três... respira.

já que eu matei meu twitter autista, preciso desabafar aqui mesmo:

LITTLE JOY EM KÖLN DIA 12.01!!!!

Quem vai tá ali na frente do palco... quem, quem, quem?!?!?!
Amarante, pegaeu!!!!

prontofalei!

up: agora eu preciso de alguém pra ir comigo... sai daqui pra köln so.zi.nha é meio punk...

14 dezembro, 2008

ônibus

você sai do trabalho, sábado as 10 da noite, depois de passar 5 horas em pé correndo prum lado e pro outro, abaixando levantando, carregando pesado... e seu ônibus atrasa 10 minutos... DEZ! näo. eu näo tô reclamando do atraso do ônibus... por que, oi?! eu sou brasileira. mas é estranho o ônibus atrasar por que meu ponto fica bem perto do terminal, e oi?! aqui é alemanha. pontualidade é o sobrenome desse povo e além disso é mais de 10 da noite näo tem trânsito. o que tem? uma garrafa de cerveja quebrada dentro do ônibus.

aí você diz... "e daí?"

eu digo a mesma coisa, sabe?!
até porque o motorista mandou todo mundo tomar cuidado e taws... ou seja: nenhum problema!

mas........ estamos na alemanha.
dez minutos depois o ônibus pára e a gente precisa mudar de ônibus. motivo: o ônibus original precisa ser faxinado. o.O

isso é uma reclamacäo? claaaro que näo. (até porque, eu que estava em pé, descolei uma cadeirinha no ônibus novo)...
mas é que isso me fez lembrar do cdu-caxangá-boa viagem (uma das linhas que faz o trajeto subúrbio-praia em recife): aquele carlor da porra lá fora... o piso do ônibus enlamacado de areia de praia... o povo empapucado de óleo de urucum e suor... vômito de crianca... picolé e pipoca no chäo... o cherinho de desodorante vencido... enfim... deu uma peninha dos alemäes... eles säo täo... täo... täo alemäes, né?! coitados.

07 dezembro, 2008

pequenas dicas. meus olhos agradecem

queridos metrossexuais, pra vocês que têm pênis, fazer a sobrancelha significa tirar o excesso, limpar um pouquinho, sabe? eu tenho MUITO medo se sua sobrancelha tá mais bem feita que a minha.

tussi* (do alemäo, nesse caso 'perua') amiga, quer prender a franja pra trás com uma fivelinha, faz, gata, faz. mas näo faz topetinho, näo... fica parecendo um cocôzinho. ah! outra coisa... pele bronzeada NÄO é laranja. manera no bronzeamento artificial, porque assim você parece portadora de alguma mutacäo do vírus da hepatite...

ô de menor, coloca a porra do boné direito! porque com essa camada de ar entre a sua cabeca e o boné dá vontade de dar um tapäo. cuidado.

sehr geehrte gangster, tênis dourado, combinando com cinto dourado e casaco dourado NÄO orna. já era feio nos anos oitenta. evite.

ficaadica.

06 dezembro, 2008

três anos…

Dezembro 3, 2008


Ainda bem Que você vive comigo
Porque senão Como seria esta vida? Sei lá, sei lá
Nos dias frios em que nós estamos juntos
Nos abraçamos sob o nosso conforto De amar, de amar
Se há dores tudo fica mais fácil Seu rosto silencia e faz parar
As flores que me manda são fato Do nosso cuidado e entrega
Meus beijos sem os seus não dariam Os dias chegariam sem paixão
Meu corpo sem o seu uma parte Seria o acaso e não sorte
Entre tantos anos Entre tantos outros Que sorte a nossa hein?
Entre tantas paixões Esse encontro Nós dois, esse amor.

eu vou, eu vou, pra casa agora eu vou!

Dezembro 2, 2008
… eu tenho uma passagem de aviäo, com data de saída e hora de chegada!!!

esmiucando a saudade

Novembro 29, 2008
“Um dia a areia branca Seus pés irão tocar E vai molhar seus cabelos A água azul do mar
(…)
Debaixo dos caracóis dos seus cabelos Uma história pra contar De um mundo tão distante
Debaixo dos caracóis dos seus cabelos Um soluço e a vontade De ficar mais um instante
(…)
Você olha tudo e nada Lhe faz ficar contente Você só deseja agora Voltar pra sua gente
(…)
Você anda pela tarde E o seu olhar tristonho Deixa sangrar no peito Uma saudade, um sonho
Um dia vou ver você Chegando num sorriso Pisando a areia branca Que é seu paraíso”
“Vou voltar Sei que ainda vou voltar Para o meu lugar Foi lá e é ainda lá Que eu hei de ouvir cantar Uma sabiá
(…)
Vou voltar Sei que ainda vou voltar Vou deitar à sombra De um palmeira Que já não há Colher a flor Que já não dá
(…)
E a solidão vai se acabar”
“Oh, oh, saudade Saudade tão grande Saudade que eu sinto do clube das Pás Do Vassoura, passista traçando tessouras Nas ruas repletas de la
(…)
De que adianta se o Recife está longe A saudade é tão grande que eu até me embaraço”
“Quando Fevereiro chegar Saudade já não mata a gente
A chama continua
(…)
Um sorriso quando acordar Pintado pelo sol nascente”
Vem cá me dar um abraço bom, como a despedida
de quem sabe que volta um dia
(…)
Saudades no coração roupas de frio no verão
A lua crescente sorri Ainda é noite clara aqui
(…)
Levo a mala leve, sem pesar
Sei que vou voltar Em breve

dúvida cuel

Dezembro 1, 2008
pensando seriamente em voltar pro blogspot.com…
que Cs acham?
p.s.: TODOS os domínios “fabulosodestino”, “ofabulosodestino”, “fabuloso-destino”, etc etc etc täo ocupados… e o pior: por gente que NÄO usa a porra do blog! ficoputa!
p.s.2.: será que todos os destinos fabulosos estäo fadados ao fim?

eu te amo

Novembro 28, 2008
como ele faz isso, hein?!


Ah, se já perdemos a noção da hora
Se juntos já jogamos tudo fora

Me conta agora como hei de partir
Ah, se ao te conhecer
Dei pra sonhar, fiz tantos desvarios
Rompi com o mundo, queimei meus navios

Me diz pra onde é que inda posso ir
Se nós nas travessuras das noites eternas
Já confundimos tanto as nossas pernas

Diz com que pernas eu devo seguir
Se entornaste a nossa sorte pelo chão
Se na bagunça do teu coração
Meu sangue errou de veia e se perdeu

Como, se na desordem do armário embutido
Meu paletó enlaça o teu vestido
E o meu sapato inda pisa no teu

Como, se nos amamos feito dois pagãos
Teus seios ainda estão nas minhas mãos

Me explica com que cara eu vou sair
Não, acho que estás te fazendo de tonta
Te dei meus olhos pra tomares conta
Agora conta como hei de partir.


blogosfera

Novembro 27, 2008
eu sempre tive blogs autistas… nem meus amigos sabiam que eu tinha um blog, os que sabiam näo visitavam, e eu acabava assim… falando pras paredes, sabe?! mas aí que essa joca aqui, nem sei como, ganha um tico de visitas diárias… o que me leva a crer que as paredes tem ouvidos, mas enfim…
dia desses. mentira, dia desses, näo… faz um tempäääo… só que eu tinha acabado de voltar de viagem e tava mega atarantada do juízo e… esqueci (maws aê, mas eu sou meio assim mesmo… lenta e esquecida). mas entäo… dia desses o ‘Egos Compostos Anfipáticos‘ indicou o Fabuloso Destino para receber o Prêmio Dardos, que é meio que uma “corrente” blogosférica que reconhece blogs legais… entäo…
E agradeco… porque eu nem sou mal educada e adoro essas coisas!
VALEU, EGOS!

little joy

Novembro 26, 2008



Amarante, pegaeu!
Camelo, teadoUro, mas… meu lado do palco sempre foi o esquerdo! Volta pro Los Hermanos… ficaadica.
p.s.: tem mais aqui

da roda do ano.

Novembro 22, 2008


Münster, 22.11.2008 - da janela da sala
querida neve lá fora,
o outono ligou e disse que só vai embora em 29 dias.
ficaadica.
beijosvaiembora!

eureka!

Novembro 9, 2008
faz anos. anos. e quando eu falo anos näo é uma hipérbole!
säo pelo menos dois deles.
dois fuckin’years que eu fuço as minhas lembranças, aperreio amigos, google todos as letras de músicas possíveis e impossíveis! e hoje assim, do nada, o neurônio retardado que tava no meio da sinapse resolveu acordar e encontrar o arquivo.
e do jeito que eu procurava era óbvio que eu nunca iria encontrar!
“olhando os olhos dela e esperando que eu esteja sempre lá.”
näo era assim!!!
era assim:
“watching her eyes and hoping I’m always there.”
beatles. here, there and everywhere. pronto.

das muitas vidas

Novembro 11, 2008
andar pelos campos de bicicleta num fim de tarde.
se antes eram outros campos. se antes o vento cantava e esvaziava a mente. se antes era só o pedalar do fim de tarde de um resto de dia livre. se antes o pulmäo se enchia do cheiro de mato.
hoje já säo outros campos. o vento venta sempre contra e a cabeca tá cheia… cheia do que precisa fazer no presente. cheia do que tem pra fazer do futuro. cheia de contas, de números, de projetos, de textos, de traducöes… o pedalar é no meio do dia… de casa pra faculdade. da faculdade pra casa. de casa pro trabalho. do trabalho pra faculdade. da faculdade pro trabalho. pra faculdade. pra casa. pro trabalho… näo tem mais dia livre. näo tem mais tempo pro cheiro de flor.

procura-se desesperadamente um sonho

Novembro 7, 2008
sem sonhos.
eu que tinha tantos deles me tornei uma pessoa sem nenhum.
sonhos realizados se transformam em vida comum.
sonhos deixados pelo caminho näo säo mais sonhos.
sonhar mais o que entäo?
sonhar outra vida?
mas a outra vida é a vida que eu tinha. e essa já foi vivida… já tá gasta.
sonhar outro mundo?
mas esse mundo é a realizacäo de muitos e muitos sonhos, sonhados durante muitos e muitos anos. e cá entre nós… que bela merda, hein?! fazer o que, se um sonho só - o meu - é fraquinho e racional demais pra salvar o mundo.
sonhar dinheiro, fama, carros do ano, e… e… e…
näo… esse sonho näo é o meu!
e agora… sonhar mais o que entäo?

acima do sol

Outubro 19, 2008


ouvir a música assim no rádio, me lembrou do tempo em que, pra mim, ela era um hino… assim quase um mantra… de cura.
Assim ela já vai
Achar o cara que lhe queira
Como você não quis fazer
Sim, eu sei que ela só vai
Achar alguém prá vida inteira
Como você não quis…
… o tempo passou. ela achou. a ferida curou.

política

Outubro 6, 2008
e eu que tô sabendo agora que as eleicöes foram ontem?
mas também… quéqui eu tenho com isso, né?
mas enfim…
alguém pode me dizer se o gabeira vai “legalize já”?
alguém me explica porque o PFL agora se chama DEM?
alguém me diz que isso e isso säo fakes?
alguém explica como um partido originado da ARENA, se chama Democrático (DEM)?
oi, meu nome é ana, eu sou brasileira e já desisti.

a medonha língua alemã

Outubro 9, 2008
” (…) Os alemães usam um outro tipo de intercalação que consiste em dividir um verbo em duas partes e colocar metade dele no começo de um excitante capítulo e a outra metade no seu final. Pode alguém conceber algo mais confuso que isso? Essas coisas são chamadas verbos separáveis. A gramática alemã está infestada com esses verbos separáveis, e quanto mais longe conseguir deixar uma parte da outra, mais feliz vai ficar o autor desse crime. Um dos favoritos é reiste ab - que significa partiu. Aqui vai um exemplo que eu catei de um romance e transpus para nossa língua:
Estando agora as malas prontas, ele PAR - depois de beijar sua mãe e suas irmãs, e mais uma vez apertar ao peito sua Gretchen adorada, que, vestida de singela musselina branca, com uma única glicínia entrelaçada nas generosas tranças de seu rico cabelo castanho, tinha cambaleado escada abaixo, ainda pálida com o terror e a excitação da noite passada, mas ansiosa por apoiar sua pobre cabeça dolorida ainda uma última vez no peito daquele a quem ela amava mais ainda do que a própria vida - TIU’ .
Não devemos, contudo, perder muito tempo com esses verbos, porque isso pode nos levar a perder a cabeça; se alguém se fixa nisso e não é avisado das conseqüências, vai terminando amolecendo o miolo - ou petrificando-o. Os pronomes pessoais são outro fértil aborrecimento na língua alemã, e deveriam ser excluídos. Por exemplo, o mesmo som, sie, significa você, e significa ela, e significa a ela, e significa ele (neutro), e significa eles, e significa a eles. Pensem na pobreza esfarrapada de uma língua que obriga uma palavra a fazer o trabalho de seis - e estou falando de uma porcariazinha dessas com apenas três letras! Mas, acima de tudo, pensem na irritação de nunca saber qual desses significados o falante está tentando me transmitir!
Isso explica por que, sempre que uma pessoa me diz sie, eu tento matá-lo - se não for um amigo meu, é claro.
Agora, observem os adjetivos: aqui está um caso em que a simplicidade do Inglês teria sido de grande vantagem; por isso mesmo - não podia haver outra razão! - o inventor dessa língua complicou tudo o que podia. Quando queremos falar de nosso “bom amigo” ou “bons amigos”, em nossa abençada língua, usamos uma só forma e não sentimos remorso com isso [em Inglês: "our good friend or friends"], mas na língua alemã é diferente. Quando um alemão deita as garras num adjetivo, ele vai decliná-lo até que seu próprio juízo entre em declínio. É tão ruim quanto Latim. Ele dirá, por exemplo, no singular - Nominativo: Mein gutER Freund, meu bom amigo. Genitivo: MeinES gutEN FreunDES, do meu bom amigo. Dativo: MeinEM gutEN Freund, ao meu bom amigo. Acusativo: MeinEN gutEN Freund, meus bons amigos. No plural, muda tudo: Nominativo: MeinE gutEN FreundE, meus bons amigos. Genitivo: MeinER gutEN FreundE, dos meus bons amigos. Dativo: MeinEM gutEN FreundEN, aos meus bons amigos. E por aí vai - e vá o candidato ao hospício tentar memorizar essas variações, e vocês vão ver como ele se elege rápido!
A única coisa que pode evitar essa encrenca toda é andar mesmo pela Alemanha sem ter amigo nenhum. Claro que eu só mostrei o estorvo que é declinar um bom amigo no masculino; isso é apenas a terça parte da façanha, pois temos de aprender toda uma outra variedade de distorções do adjetivo quando se tratar do feminino ou do neutro. O pior é que existem mais adjetivos nesta língua do que gatos pretos na Suíça, e todos devem ser caprichosamente declinados do modo como vimos no exemplo acima. Ouvi um estudante americano em Heildelberg afirmar, num tom resignado, que preferia declinar dois convites para beber do que um único adjetivo alemão.
O inventor dessa língua parece ter se esforçado ao máximo para complicá-la.
Mais um exemplo, quando referimos despreocupadamente uma casa, Haus, ou um cavalo, Pferd, ou um cachorro, Hund, escrevemos assim estas palavras. Contudo, se nos referimos a elas no caso Dativo, temos de grudar-lhes um tolo “E” desnecessário: Hause, Pferde, Hunde. Ora, como esse “E” muitas vezes indica o plural, como entre nós fazemos com o “S”, o pobre aprendiz de alemão vai levar no mínimo um mês pensando que são gêmeos um único cachorro Dativo; por outro lado, muito estudante novato, sempre com pouco dinheiro, comprou e pagou por dois cachorros mas acabou só levando um, porque ele, pensando burramente estar usando o plural, comprou o cachorro no Dativo singular - o que deixa a lei do lado do vendedor, é claro, pelas estritas regras da Gramática, não cabendo nenhuma ação legal para recuperar o dinheiro. “
(mark twain)

münster, 10 de setembro de 2008: dag 13

Outubro 4, 2008


home sweet home
. torp -> bremen -> münster
. acabado o momento “natureza” da minha vida, a vibe agora é ser “mendiga”. porque dormir no chäo do aeroporto num saco de dormir é o novo hype!
. 78km a pé depois… a.ca.bou!

torp, 09 de setembro de 2008: dag 12

Outubro 4, 2008


"estamos indo de volta pra casa"
. haugastol -> drammen -> torp
. e o mundo que é mesmo muito pequeno colocou christian, o alemäo do coracäo partido, no nosso trem.

kraekkja-haugastol, 08 de setembro de 2008: dag 11

Outubro 4, 2008


somewhere over the rainbow
. Kraekkja - Haugastol: 17km
. finalmente o último dia! finalmente que agora eu tenho um joelho fodido. MUITO. andar pela estrada ajuda… mas pegar carona (na última meia hora de caminhada) até a civilizacäo é um pouco melhor.
. árvores… nunca me alegrei tanto em ver uma…
. ci.vi.li.za.cäo!
. banhos grátis e sem limite de duracäo!!
. hamburger + salada + batata frita!!!

kjeldebu-kraekkja, 07 de setembro de 2008: dag 10

Outubro 4, 2008


foto com dedinho é brega... eu sei.
. Kjeldebu - Kraekkja: 17km
. minha mäe me ensinou a näo incomodar ninguém… respeito, sabe? minha liberdade termina onde comeca a sua? pois é. pena que minha mäe näo é mäe de todo mundo. porque se você divide um quarto com gente estranha, é difícil, eu sei… cada um tem seus horários e taws… mas enquanto tem gente dormindo precisa BATER a porte ao entrar e sair do quarto? precisa ficar conversando como se estivesse numa feira de peixe DENTRO da porra do quarto? é… bom dia.
. o que näo comeca bem, näo continua bem, e näo termina bem. der weg ist der weg und die ziel ist die ziel… e eu só quero chegar.
. a primeira coisa que se espera de alguém que trabalha na recepcäo do que quer que seja é um sorriso… ou no mínimo cordialidade… mas esqueceram de avisar isso em kraekkja. eu tenho culpa da impotência alheia?
. alguém avisa pros blocos de gelo que a mais de 0°C a água é LÍQUIDA!

kjeldebu, 06 de setembro de 2008: dag 9

Outubro 4, 2008


pôr do sol mais fuderoso... ever!
. sem caminhadas por hoje!
. há 2 anos atrás eu me chamaria de louca… mas é täo bom que os noruegueses pararam de blablablablar seu norueguês e eu posso enfim ouvir alemäo.
. eu preciso reaprender inglês. sério. como uma pessoa pode entender uma língua perfeitamente e ser täo monga a ponto de näo poder falar? só pode ser retardada.
. e agora tem mais três norueguesezinhos que distribuem álcool para nós, os estranhos pobres. vou reclamar da bondade alheia? má nem!

dyranut-kjeldebu, 05 de setembro de 2008: dag 8

Outubro 4, 2008

eu o troll, o troll e eu
. Dyranut - Kjeldebu: 9km
. Névoa lá fora… mas pelo menos näo é chuva.
. Somos 6. mais um alemäo - como näo podia deixar de ser… tem alemäes perdidos no mundo inteiro… mas pelo menos näo preciso quebrar a cabeca com meu inglês de merda - e mais 3 noruegueses - 3 velhinhos que saem juntos pra pescar. que fornecem päo… päo (1)!!! que fornecem vinho… vinho! álcool de graca na noruega!!! o.O o alemäo tem o coracäo partido… os velhinhos parecem caricaturas… clima bom pra ficar aqui por mais um dia. =)
. odeio saber falar alemäo! eu näo encotro maos o “easy”, só o “einfach”… o “year” vira “jahr”… e até o “no” vira “nicht”… scheiße!
(1) entäo que a mochila carregava também o rango! e näo dá pra levar tomate, cebola, nutella, banana… e carregar tudo, o dia todo, por trocentos quilômetros, todo dia. logo, nossa riquíssima dieta baseou-se em comprimidos efervecentes de multivitamina, arroz, macarräo, sopa de pacotinho… e granola! logo, näo consigo comer nem granola, nem arroz, e muito menos sopa de pacotinho até hoje. o que nos fez tomar päo por banquete. =)

rauhellern-stigstuv, 03 de setembro de 2008: dag 6

Setembro 30, 2008

... tem muito... nada.
. Rauhellern - Stigstuv : 12km
. o que eu faco sem ele? vou aprendendo a controlar meus medos, mas sem ele eu nunca cruzaria o rio. um riacho, na verdade. mas os 8m mais pareciam 80. ele me dá a mäo. e salva meu dia. sempre.
. me sinto cansada. cansada dos dias passados. cansada da paisagem árida.

heinsaeter-rauhellern, 02 de setembro de 2008: dag 5

Setembro 30, 2008


rauhellern
. Heinsaeter - Rauhellern : 16km
. comecando o dia: tenho ânimo, sol, céu azul… e um torcicolo. vejamos
. autoconfianca e näo um torcicolo é o problema. como alguém pode entrar em pânico por causa da porra de um pântano? tá que é molhado, melequento, sujo, “afundoso”, ninguém sabe o que tem dentro, feio, etc, etc, etc… mas é só um pân.ta.no… näo dá pra morrer eu sei. e eu atravessei. mas näo sem lágrimas. e näo sem a ajuda dele (1).
. falei com meus pais! do alto da montanha… do meio do nada! o que é a tecnologia… näo é mesmo, minha gente?
. agora facamos um parágrafo um pouco mais longo. o assunto é: dinheiro. tudo na noruega é caro. tudo. e näo é só caro. é MUITO caro. e tudo que é vendido assim, no meio do nada, é ainda MAIS caro. mas isso näo justifica uma long neck custar 8 euros. eu falei uma fuckin’long neck (leia-se 350ml), de uma cerveja que nem alemä é, por 8 fuckin’euros! tudo bem que no supermercado em oslo, uma cidade civilizada, eu paguei a metade por meio litro… mas veja bem: a metade säo 4 euros… por uma latinha no supermercado. que merda de país é esse? é todo mundo mórmon? como se fica bêbado feliz aqui? enfim… mas no fim do dia eu merecia uma… mas SÓ uma… porque, né?!
(1) eu tenho um namorado que faz uma “ponte” com pedras pr’eu atravessar o pântano… aiai… meu herói (emoticon com coracöezinhos)

tuva-heinsaeter, 01 de setembro de 2008: dag 4

Setembro 25, 2008


Heinsaeter - agora morra de frio com sua havaiana + meias!
. Tuva - Heinsaeter : 14km
. Era muito mais dor do que eu podia suportar (1). mas o que eu podia fazer se nem o chäo era duro o suficiente (2) pra aparar a queda? continuar…
. e até já dá pra ver a choupana… mas é tudo uma grande merda que acaba em choro.
(1) pra os mochileiros burros de primeira viagem (que nem eu): mochila se carrega com os quadris, e näo com os ombros. faz isso, ou entäo chora de dor (que nem eu).
(2) inventou de andar no pântano… agora aguenta!

oslo-tuva, 31 de agosto de 2008: dag 3

Setembro 18, 2008
. entäo que eu saí de oslo e me pergunta se eu vi um… unzinho desses loiros, altos, nórdicos… nenhum pra contar história. tudo propaganda enganosa… onde eu pego o dinheiro de volta?
. oslo –> ustaoset
e daí que é agora que comeca essa história de mochila nas costas feito caracol e andar de choupana em choupana, por cima de pedra, lama, pântano, gelo… no meio do mais profundo nada, mais conhecido como Hardangervidda… entäo senta:


hardangervidda - caminho pra tuva
. Ustaoset - Tuva : 10km
. o horizonte aqui fica mais longe… e o silêncio é täo grande que até faz barulho.
. paradoxo é o ser humano, que inventa sapato, casaco, mochila, usw… tudo com design altamente ergonômico… tudo produzido com tecnologia de ponta… tudo caro pá caráleo… pra näo fazer frio, nem calor, nem molhar, pra respirar… e pra que, meu deus?! pra andar no meio do nada que nem os nômades pré-históricos…
. alguém avisa que agosto é v.e.r.ä.o…. e aquela nevezinha no topo das montanhas tá me assustando.

oslo, 30 de agosto de 2008: dag 2

Setembro 17, 2008

oslo - ópera
elemento 1 = adolescente idiota, escutando música idiota em mais decibéis do que os ouvidos do elemento 3 precisa pra sair da condicao de “meu ouvido agradece”…
elemento 2 = homenzinho noruegês curto e grosso
elemento 3 = eu

elemento 2 fala: desliga isso
elemento 1 age: player desligado
elemento 3 pensa: meu herói (emoticons de coracäozinho)
!

oslo, 29 de agosto de 2008: dag 1

Setembro 11, 2008
é a primeira vez que tenho um diário de viagem. quase sempre vou, e deixo pra lembrar das coisas quando eu chego. mas depois dá uma preguica… e até a coragem chegar eu já esqueci o que eu queria escrever… e näo escrevo. mas daí que dessa vez meu bloquinho vermelho guardou as idéias randômicas… agora aguenta!
. münster –> bremen –> torp –> oslo
. dá um zoom no mapa da noruega… parece uma pedra gigante cheia de furinhos boiando no mar. olhando de cima… assim voando… ainda parece uma pedra gigante cheia de furinhos boiando no mar… mas se desintegrando. um dia ela some e ninguém vai nem ver!
. adoro tirar férias… adoooro olhar pra baixo da janela do aviäo. me deixe na janelinha que eu passo a viagem quase inteira feliz. mas eu disse quase. eu odeio aterrisar. näo exatamente a aterrisagem… mas quando o aviäo comeca a perder altitude, sabe? uma vez eu tava voando sozinha e achei que ia morrer. sério. todo mundo sente, quando muito, o ouvido tapado… o meu dói. minha cabeca inteira dói. muito. nessa vez, quando eu achei que ia morrer, a minha garrafinha d’água tinha se comprido toda por causa da pressäo… imagina minha cabeca por dentro! dessa vez, chegando na noruega, näo tinha garrafinha d’água… mas tinham mil agulhas entrando nos meus olhos e na minha testa. é só comigo? eu sou normal?
. observacäo sobre o céu norueguês: deus pendurou nuvens roxas de plástico aqui. medo.

egoísmo comove

Setembro 15, 2008
“em cinco anos eu vi esse meu amigo umas… 10 vezes.”
dito assim, näo a mim, mas do lado.
te digo uma coisa, pedro bó, näo faz nem um mês que tu te abalou até a inglaterra pra ver ESSE teu amigo… que ontem mesmo tava aqui, a noite toda, tomando uma e jogando pocker. e te digo mais… há dois anos eu näo vejo NENHUM dos meus amigos. o que tu acha mesmo que eu tô fazendo aqui, pedro bó?
mas vou ser eu, quem vou dizer alguma coisa?
simancol pra que, näo é mesmo minha gente?!

arrumando as malas

Agosto 28, 2008
… ou melhor, a mochila!
10kg nas costas
127km de subidas e descidas
7 dias no meio do nada
se eu näo voltar até dia 10, favor acionar os grupos de busca. grata.

noruega - alemanha

Setembro 10, 2008
entäo que eu tenho uns quilos a menos, umas dores a mais, fotos pra nunca esquecer, fatos pra nunca lembrar, um joelho MUITO fodido, uma carteira com POUCO dinheiro…
mas depois eu conto

querido diário,

Agosto 23, 2008
hoje é o primeiro dia do meu inferno astral. só pode.
ou isso, ou minha cota de pagar karma tá fodinha, viu?!
hoje é sábado. dia de descansar… dia de sol… dia de cerveja, certo? errado.
primeiro porque estamos em münster, e isso significa estar no top 10 dos menos favorecidos mundialmente a nível de dias ensolarados. segundo porque, oi?! alguém precisa trabalhar…
mas se meu mundo fosse só chuva e trabalho, eu arriscaria até mesmo a dizer que era tudo quase só flores. quase, né?! porque trabalhar das 10h da manha as 19h30 da noite sem pausa, sem cadeira, com birra e berro de crianca, e fazendo o trabalho de mais dois… num s.á.b.a.d.o. näo é lá o que se pode chamar de flores, oder?
pois entäo, meine dammen und herren, mas vocês devem estar pensando “preguicosa”, “todo mundo trabalha”, “todo mundo se fode trabalhando”, “supernormal se fuder num sábado”, und so weiter… mas nem é disso que eu tô reclamando, ó. porque é trabalho, né?! dignifica o homem e taws……. eu tô reclamando do fato de trabalhar quase 10h seguidas, querer voltar pra casa, pegar o ônibus errado, ir parar na puta que pariu, esperar, pegar o ônibus certo, chegar em casa e… NÄO PODER ENTRAR… porque oi! meu nome é ana e eu tenho problemas com chaves (”oi ana”).
mas facamos o jogo do contente, näo é mesmo poliana?! veja pelo lado bom: seu namorado tem as chaves! seu namorado, que está no trabalho… ele tem as chaves. basta esperar quase meia hora no frio, passar mais quase meia hora no ônibus pra voltar pao MESMO LUGAR que você estava há uma hora atrás… e entäo pegar as chaves! e ficar no frio esperando o ônibus, e pegar o ônibus pra voltar ao MESMO LUGAR que você estava há uma hora atrás… veja como é bom!
pra que reclamar, näo é mesmo?
beba, ana, beba… pá esquecê seus pobrema!

campanha 2008!

Agosto 19, 2008
Meine Dammen und Herren, é com imenso prazer que comeco hoje, 19 de agosto, há exato um mês do quarto de século, a….

tendo em vista o fracasso das campanhas de 2006 e 2007, causado pela conjuntura atual (e pretérita) em que se encontra a economia desse brasil véio de guerra, lancamos a nova campanha to-tal-men-te baseada na tecnologia e inclusäo digital!
Você está em Hellcity? Está boring? Näo sabe o que vai fazer na night do dia 19 de setembro? seus problemas acabaram!
dia 19 de Setembro (aka meu aniversário) tem show de Marcelo fuckin’Camelo no Coquetel Molotov!
escolha um modelito “indie-cult-fundaj”, grite, alcoolize-se, divirta-se por mim…. e NÄO esqueca de filmar as emocoes mais emocionantes com sua câmera vivara! chegando em casa, é só descarregar os vídeos no seu computador do milhäo e mandar pra ana.lborba@gmail.com
e você que näo está em recife, näo fique triste! dia 19 de setembro tá aí… é uma sexta feira… se jogue no álcool, fique lokodebala, filma tudo e manda pra mim!

notas sobre um casório alemäo

Agosto 12, 2008
- noiva de óculos = broxante (-1)
- nenhum vestido alugado na platéia = meus olhos agradecem! (+1)
- alemoada enlouquecida dancando ‘I will survive’ de parzinho = vergonha alheia! (-1)
mäe, eu quero casar no brasil!

brincando de casinha

Agosto 12, 2008
ele: (vendo esporte na tv)
ela: (no computador)
ele: amor, quer tomar chá?
ela: quero…
ele: …
ela: ?!?!
ele: …
ela: é pr’eu fazer, né?!
ele: (esconde a cabeca entre as almofadas)
ela: … é!
surtou de “eu sou o homem da casa”, né?!
só pode…

numa moldura clara e simples

Agosto 17, 2008
eu sou uma pessoa sensível. egoísta. e injusta.
tudo que näo é do meu jeito, me afeta. tudo que me afeta é ruim. e tudo que é ruim, näo é do meu jeito, e eu mando embora.
eu fui feita pra viver só. e viver de outra maneira afeta a minha sensibilidade. meu egoísmo. e minha injustica.
eu sempre disse que fui feita pra viver só. porque viver de outra maneira faria com que minha sensibilidade, meu egoísmo e minha injustica afetassem outras pessoas. e afetar outras pessoas me faz uma pessoa ruim.
eu sou uma pessoa ruim. e parar de afetar outras pessoas mudaria isso.
- deixar de ser sensível, egoísta e injusta mudaria isso. näo sei como.
- esconder minha sensibilidade, meu egoísmo e minha injustica mudaria isso. näo sou atriz.
- viver só mudaria isso.
eu sou uma pessoa muito ruim. pessoas ruins deveriam ir embora. deveriam viver só.

o velho e o moço

Agosto 8, 2008
nos últimos dias, na comu do TDUD?, abriram um dos tópicos mais legais de todos os tempos: “Cartas de mim, ao meu eu passado”. A idéia é simples: o você de hoje escreve uma carta a um você de algum tempo atrás, dando um aviso, um conselho, fazendo uma previsäo… enfim. eu, que sou viciadinha no blog, mas que na comu sou só uma voyer, fiquei cocando pra me escrever uma carta… sobre qualquer besteira que fosse…
E se eu fosse o primeiro
A voltar pra mudar o que eu fiz.
Quem então agora eu seria?
foi aí que eu travei.
e foi aí que percebi que todas as grandes merdas da minha vida foram o comeco de alguma coisa.
Ahh tanto faz! E o que não foi não é
se tivesse prestado meu primeiro vestibular pra arquitetura, näo conheceria os bons amigos de hoje. se näo tivesse ficado fodida pelo austríaco, näo estaria na alemanha. se näo tivesse convencido minha mäe a morar na casa apertada da minha avó, näo teria encontrado minhas irmäs… se… se… se…
Ahhh, se o que eu sou é também
o que eu escolhi ser aceito a condição.
e foi aí que eu descobri que “se eu pudesse voltar pra mudar o que eu fiz”… eu faria exatamente igual.
Vou levando assim.
Que o acaso é amigo do meu coração
Quando falo comigo, quando eu sei ouvir…
porque eu gosto do resultado, sabe?!

… do lado de cá … do lado de cá

Julho 28, 2008
hoje säo exatos 2…
dois fuckin´years que mais parecem 20 anos.
(… que os próximos seis meses tenham um ritmo menos cruel)

Alemäo de veräo

Agosto 3, 2008
- Pra nadar: Touca… dessas de tomar banho (de chuveiro)
- Pra se divertir: Prancha de Surf… num rio (sem pororoca)
- Pra se protejer: Protetor Solar… bastante (até que a cara vire glacê)

alemäo-português, português-alemäo

Julho 18, 2008
acabo de descobrir que a palavra alemä pra “Marfim” é “Elfenbein”, que significa em português “Perna dos Elfos”…
nada näo…. fiquei pensando nas fadinhas branquelas dancando… achei lindo!

diálogos ao pé do travesseiro

Julho 23, 2008
ele: é impressionante, né?!
ela: …
ele: tem dias que você se olha no espelho, e pensa “é… eu sou bonito”… tu sabe essas coisas, né?
ela: …
ele: mas tem dias que você pensa “puta merda, como eu sou feio!” … acontece isso contigo?
ela: amor… tu é uma mulher! (risos compulsivos)
ele: (encolhido embaixo da coberta)
ela: (risos compulsivos)

crente II

Julho 6, 2008
das duas uma:
ou eu tenho uma alma MUITO fodida e g-zuis tá de fato empenhado em me salvar, ou eu costurei muito nome de beata na boca de sapo na minha encarnacao passada. sério. porque sei näo, viu?! ô raca pra me atazanar o juízo!
eu näo tinha nada contra crente, näo. porque eu era crianca e até morar na frente de uma igreja presbiteriana näo sabia ainda que jesus era surdo. porque jesus É surdo. é a única explicacao.
e olhe, depois que me mudei dali, eu até tentei rever meus conceitos e taws… minha melhor amiga era batista, e eu até ia com ela aos encontros de jovens, vejam só. até que eu decidi ir num culto na igreja batista do cordeiro… pra que, meu deus?! o pastor tirou a noite pra falar que budismo era coisa do demônio. bu-dis-mo, minha gente… qualquer idiota que saiba ler vai descobrir no wikipédia em cinco minutos que os mongezinhos carecas nepalenses num sabem nem quem é o demônio.
depois disso eu desisti, sabe?! …mas g-zuis näo desistiu de mim! e colocou no meu caminho o barro-macaxeira.
barro-macaxeira era uma das duas linhas de ônibus que eu tinha que tomar pra ir pro trabalho. duas pra ir, duas pra voltar, meine Damen und Herren. sol de meio dia. ônibus lotado. e um crente, todo-santo-dia, berrando. jesus é MUITO surdo. MUITO.
aí eu vim pra alemanha. e o que é um país civilizado, né?! jesus aqui näo é surdo, minha alma näo precisa ser salva, e a igreja protestante é o resultado da reforma/modernizacäo de lutero… alguns anos de escolaridade a mais e vazio na barriga de menos faz dos alemäes seres humanos inteligentes o suficiente pra saber que VERDADE É QUEM NEM CU, cada um tem a sua.
logo, eu deveria acabar com esse texto dizendo que eu estou muito bem, obrigada, num mundo sem crentes, certo? errado.
porque eu tenho um scrapbook e um email, sabe?! e eles, junto com foto, endereco, e linha de ônibus pro trabalho devem constar no cadastro de salvamento das almas pagäs, só pode.
pois é… agora eu sou convertida por email, por um cidadäo chamado mauro fonseca (maurofonsek@gmail.com)… o que näo é a tecnologia, näo é mesmo?! e olhe, eu até queria ir pro céu (deve ser mais fresquinho e taws) mas se as almas dos crentes salvos tiverem todas lá… g-zuis, eu agradeco, mas… deve ser pior do que o inferno!

o mais profundo tédio

Julho 10, 2008
só uma pessoa no alge do seu tédio, googla “tédio”:
“O tédio existe somente quando a mente começa a chegar cada vez mais e mais perto da iluminação. (…) O tédio simplesmente mostra que você está se tornando ciente da futilidade da vida, da constante roda repetitiva. Você já fez todas aquelas coisas antes – nada acontece. Você esteve dentro de todas aquelas viagens antes – não deu em nada. O tédio é a primeira indicação de que uma grande compreensão está surgindo em você, sobre a futilidade, a insignificância, da vida e de seus caminhos.(…) Mas você não pode realmente fugir; você pode somente evitar por um tempo. Nova e novamente, o tédio virá, e nova e novamente ele será cada vez mais e mais ruidoso. (…)Eis o que Buda estava fazendo debaixo da árvore Bodhi – eis o que todo o povo do Zen esteve fazendo através das eras.” Osho
eu comecei a ler e fiquei feliz, sabe?! uau! eu sou quase uma iluminada… mas aí, o que é que eu vou fazer depois do nirvana? me entediar pelo resto da eternidade? näo. obrigada.
“Parece, a princípio, que as cousas novas é que devem dar prazer ao espírito; mas as cousas novas são poucas e cada uma delas é nova só uma vez. Depois, a sensibilidade é limitada, e não vibra indefinidamente. Um excesso de cousas novas acabará por cansar, porque não há sensibilidade para acompanhar os estímulos dela. Conformar-se com a monotonia é achar tudo novo sempre. ” Fernando Pessoa
entäo como eu näo me conformo, eu acho tudo a merma merda, e isso me entedia pro-fun-da-men-te!
“Monotonizar a existência, para que ela não seja monótona. Tornar anódino o quotidiano, para que a mais pequena coisa seja uma distracção. (…) Posso imaginar-me tudo, porque não sou nada. Se fosse alguma coisa, não poderia imaginar. O ajudante de guarda-livros pode sonhar-se imperador romano; o Rei de Inglaterra não o pode fazer, porque o Rei de Inglaterra está privado de o ser, em sonhos, outro rei que não o rei que é. A sua realidade não o deixa sentir.” Fernando Pessoa
tá… menta-lize… mar de águas calmas e transparentes, praia com coqueiros, areia branca, 30°C… tá… e daí?! tô lá? passou o tédio? näo.
“A monotonia é o que há de mais belo ou de mais terrível. De mais belo, se for um reflexo da eternidade. De mais terrível, se for indício de uma perenidade imutável. Tempo ultrapassado ou tempo esterilizado. O círculo é o símbolo da bela monotonia, a oscilação pendular da monotonia atroz. ” Simone Weil
monotonia é o reflexo da eternidade. entre idas e vindas, vive-se eternamente… logo: fudeu broder!
“Não admira, pois, que o mundo vá de mal a pior e que os males aumentem cada vez mais, à medida que aumenta o tédio, e o tédio é a raiz de todo o mal. A história deste pode acompanhar-se desde os primórdios do mundo. Os deuses estavam entediados, pelo que criaram o homem. Adão estava entediado por estar sozinho, e por isso foi criada Eva. Assim o tédio entrou no mundo e aumentou na proporção do aumento da população. Adão aborrecia-se sozinho, depois Adão e Eva aborreceram-se juntos, depois Adão e Eva e Caim e Abel aborreceram-se en famille; depois a população do mundo aumentou e os povos aborreceram-se en masse. Para se divertirem congeminaram a ideia de construir uma torre tão alta que chegasse ao céu. Esta ideia, por sua vez, é tão aborrecida como a torre era alta, e constitui uma prova terrível de como o tédio se tornou dominante.” Soren Kierkegaard
pois é… tem jeito mais näo! vamo quebrar tudo pra ver se anima!

há algo de podre no reino da dinamarca

Julho 12, 2008
enquanto os alemäes se envergonham do schnuffel (um coelhinho retardado que canta músicas tolas pra adolescentes e pessoas sem cérebro), o brasil se orgulha de suas melancias, jacas, moranguinhos… e da xepa da feira.
nos anos 90 eu achei que carla perez tinha evidenciado o fim dos tempos… hoje eu digo (quase) sem vergonha: saudades do gerasamba!
bonde do tigräo, calypso, quebra-barraco… e se a cada ano parecia que se tinha chegado ao fundo do poco, o próximo veräo comprovaria o nosso talento nato para a escavacao (vejam a petrobrás!), mostrando que o buraco fica sempre BEM mais embaixo.
aonde se chegou… até onde ainda se vai?
é normal que posar nua seja a meta de uma “carreira”? é normal que um pornô seja a volta triunfal a mídia? é normal que seu melhor ângulo pra imprensa seja de baixo pra cima… de costas?
bomba de plutônio, já!

die schweizer und so weiter

Junho 19, 2008
Ela saiu de lá pedanlando. E chovia uma chuva boa… dessas que näo faz frio, e que faz sol e arco-íris ao mesmo tempo.
E lá e com eles era a primeira vez em tanto tempo que ela ria um riso frouxo… desses que näo precisa motivo, nem explicacäo.
E foi lá e com eles que ela entendeu que precisa de gente igual a ela… que também se sinta estranha nessa terra estrangeira.

saudade

Julho 4, 2008
sonhei que estava no brasil. säo sonhos recorrentes esses…
as ladeiras de olinda no carnaval. molhar os pés na água do mar. costurar fantasias. reencontrar meus amigos. chegar de surpresa e assustar a família…
as vezes também sonho de olhos abertos. as vezes é quase sempre…
sururu, chambaril, acarajé… o menu do mês inteiro. sair do aeroporto e seguir direto pra boa viagem, tomar uma água de côco e molhar os pés no mar. reencontrar meus amores exatamente no mesmo bar em que me despedi. sair do portäo de desembarque em prantos, de alegria, diga-se de passagem. as fantasias de carnaval (uma pra cada dia). o por do sol no alto da torre de malakoff. tomar sol no laguinho, ou na beira do mar. jogar conversa fora em português bem errado. comer brigadeiro e assistir, sei lá, domingäo do faustäo?! e abracos apertados?! ah! posso até sentir cada um deles.
o sonho… é quando a alma passeia.
e a “saudade… é nossa alma falando pra onde ela quer voltar”…

porque eu ainda me choco com essas coisas, hein?!

Junho 3, 2008

o brasileiro doido

Junho 14, 2008
näo é porque eu sou brasileira que eu vou ser amiguinha de tudo quanto é brasileiro, né? eu sou chata, minha gente. e näo é porque eu tô na alemanha que eu vou deixar de ser.
pois bem. um belo dia eu achei que era uma boa idéia pendurar uma bandeira brasileira ao lado da alemä ali na minha varanda. pra que?
num outro belo dia de sol namorido senta pra fumar na varanda. um brasileiro passa e vê a bandeira.
brasileiro, meine Dammen und Herren, é gente com problema de excesso de comunicabilidade e necessidade de interacao. meu namorado, meine Dammen und Herren, é um alemäo com excepcional excesso de comunicabilidade e necessidade de interacao. pra que?
brasileiro faz contato, namorado responde e convida o cidadäo “pra passar outra hora”.
minutos depois namorado me conta o ocorrido. dias depois bate o brasileiro na minha porta. no meio da minha faxina. o cidadäo, de dentes tortos e amarelos, maltrapilho e maltrato fica na porta… porque, né?! näo é porque eu tô na alemanha que eu vou deixar tudo quanto é neguinho entrar na minha casa. eu sou chata, minha gente.
mas o homem é doido. DOIDO.
passou meia hora monologando sobre a sua vida. e sua passagem pela igreja evangélica. e a destruicao dos seus cds. e a sua desconversao. e sobre a bondade do demônio. e sobre a maldade dos alemäes. und so weiter…
o homem é DOIDO, minha gente. e eu tenho muito medo dele. mas ele näo sabe disso e prometeu voltar.
a promessa de uma possível volta me fez aderir ao saudável hábito de falar com as pessoas no interfone antes de deixar elas subirem.
mas aí passou uma semana, duas, três… e nada do doido. e o velho hábito de deixar todo mundo subir antes de descobrir quem é voltou.
e um belo dia de chuva, quem eu deixei subir, quem? quem? quem?
pois é… e mais uma vez eu estava sozinha. e mais uma vez o homem ficou na porta monologando. e mais uma vez ele prometeu voltar.
eu sou chata, sabe. mas eu näo sei ser grossa. eu acredito profundamente no simancol inato do ser humano. esse é meu problema. na verdade essa é parte do problema. a outra parte vai ser quando o doido voltar.
pra que, god? pra que?

música

Maio 28, 2008
ela fazia traços, minúsculos traços no papel… um gramado inteiro!
e por já näo ter assim tanto tempo, onde quer que fosse, carregava consigo o gramado. o gramado, o mp3 player e as cançöes doces que interrompiam o rude blá blá blá auf deutsch.
e assim, fechou os ouvidos pra vida lá fora, e em outro mundo continuou com os traços.
[cameraobscura.mp3]

porque os patinhos atravessaram a rua?

Junho 2, 2008
- amor, corre! rápido… aqui na varanda… rápido!
- (corro. ansiosa. curiosa. assustada. e…) Owwwwww…
mamäe pata segue na frente conduzindo seus quatro patinhos. caminha pela calcada na direcao do cruzamento, enquanto vizinhos descem as escadas correndo e param o trânsito escoltando a família que enfim chega ao outro lado da rua.
de onde vieram?
pra onde väo?
… é o mistério da vida.

schwarzwald

Maio 27, 2008
pronto. sintam-se num conto de fadas:
sul da alemanha. floresta. montanhas. uma pequena aldeia no meio delas. uma choupana. näo. (näo uma choupana com teto de palha, sem água encanada, aquecimento ou eletricidade). uma choupana BEM pequena com uma lareira. cortar lenha pra lareira. um riachinho que corre montanha abaixo e passa bem do lado.
pronto. é de verdade.

bloqueio

Abril 14, 2008
… eu näo consigo escrever. eu NÄO consigo. NÄO CONSIGO!

google books

Abril 28, 2008
pessoas, isso existe MESMO.
sério.
… e ninguém me avisa antes, porra!

portas da esperanca?!

Maio 1, 2008
o cidadäo lê isso aqui, e escreve isso assim:
“fiquei sabendo da rádio e pomoção por uma grande senhora eu gostaria de participar do sorteio da promoção que realiza o sonho das pessoas.Gostaria de ser artista plastico ou formar em geografia.O meu maior interesse é em artes, sou leigo admirador das duas atividades Faço cursinho e trabalho, então fica dificil o aprendizado.E quero ser um profissional.Tudo é muito corrido. Dependo de conduçâo pra ir para escola
chego atrasado e tenho de apertar o passo para voltar . Com o computador seria mais eficiente o aprendizado, por favor me ajude
Em todo caso por se não for incomodo me mandem alguma informação nessas aréas e cultura trabalho concurso e isenções de vestibulares se puder.
Mantenham contato comigo por favor. Prazer em conhecer.”
oi?! silvio santos fica logo ali.

o vinagre e a “ökogesundheit” alemä

Abril 7, 2008
meine Damen und Herren, venho por meio deste informa-los - se é que vocês näo sabem - que alemäes säo pessoas muito preocupadas com saúde e ecologia. é tomate orgânico, calca jeans orgânica, lago despoluído, rio em “despoluicäo”, chá pra isso, chá praquilo, mel, xampu de ervas…
sinceramente eu acho isso lindo. sério. eu mesma levantaria a bandeira do greenpeace e seria uma “amiga de alface” näo fosse o fato de achar um pecado rejeitar uma coisa divina como uma picanha sangrenta (se bem que eu posso comer uma picanha orgânica, né?!).
mas… como eu disse antes, alemäezinhos säo muito preocupados com essas coisas. MUITO.
mas tudo tem limite, né?!
chazinho pra gripe e pra dor de barriga tá valendo, mas vinagre pra limpar banheiro porque cloro faz mal pra saúde?!?! VINAGRE, minha gente. V-I-N-A-G-R-E!
onde é que esse povo inventou que vinagre limpa alguma coisa? e o que é pior… naonde é que vinagre mata todas as bactérias oriundas de toda a merda defecada no recinto?! onde já se viu um banheiro limpo sem aquele cheiro de pinho sol capaz de matar qualquer germezinho só pelo olfato?!?!
vinagre, minha gente. sem opcäo eu “limpei” meu banheiro com vinagre hoje. (eu sei… eu também fiz essa cara) MAS amanhä… ah amanhä! amanhä eu vou entrar no supermercado, e abrir todas as tampas pra cheirar todas as coisas que contenham cloro que eu encontrar… e vou encher o carrinho com as coisas mais tóxicas e cheias de químicos que eu puder levar. sério. eu vou.

04 dezembro, 2008

… a falta que um pau faz.

Março 14, 2008
porque caralhos eu näo tenho um?!?!

“presidente do equador desafia bush e o manda calar a boca”

Março 15, 2008

feliz ostara!

Março 20, 2008
a data da páscoa foi fixada pela igreja católica como sendo no no primeiro domingo após a primeira Lua Cheia da Primavera.
aí eu pergunto: estações do ano e lua cheia não é meio (MUITO) pagão, não!?
em alemäo, páscoa é Oster… na mitologia germânica Ostara é a deusa da primavera, e simboliza a fertilidade e o renascimento.
aí eu pergunto: quando é mesmo a celebração da ressurreição/renascimento de cristo?
… não vou nem falar dos coelhinhos, nem dos ovos pintados (no brasil de chocolate) pra não piorar as coisas.
mas aí eu pergunto: tem festa mais pagã?
.
.
.
p.s.: até tem, mas… se eu disser que o natal é pagão vão me excomungar, não vão não?! se bem que… eu não comunguei… hua! me chama de herege, chama!

… até que a morte os separe.

Março 12, 2008
Da primeira vez que a vi, se fez ainda mais bonita que em todos os meus sonhos. e insistiu, me envolveu… não resisti. e falei, a quem quisesse ouvir, que me casaria com ela.
casamo-nos 11 meses, 10 dias e 22 horas depois.
e foi entäo que finalmente, com um sorriso, ela se revelou pra mim… banguela. BANGUELINHA DA SILVA. podres… dos poucos que estavam lá… todos PODRES!
e vivemos assim, ela a querer se redimir, eu a querer me matar… 7 meses, 12 dias e 8 horas de uma união sem frutos e sem futuro.
Já contratei meu advogado… me divorcio de viena em 17 dias!

Março 13, 2008
16!

(quase) urbanista

Fevereiro 28, 2008
então, contribuam com a campanha:
faça uma (quase) urbanista feliz!
visitem Invisibleland !

madame buterfly

Fevereiro 26, 2008
tomar um gole de coca e comer um pedaco de cheeseburger enquanto andava sozinha na estacao de metrô depois da minha primeira ópera, lembrou-me Carrie e suas noites com ela mesma e NY City. näo que depois de uma ópera Carrie fosse entrar num McDonalds do metrô… muito menos que eu sentisse por Wien o que ela sente por New York… mas é essa sensacao de solidao… mas sem o vazio.

buRRocracia

Fevereiro 26, 2008
tô cansada dessa merda. can.sa.da… CANSADA!
vou sentar minha bunda nessa cadeira e näo me mexo mais por essa merda.
se essa bosta chegar, bom… se näo FODA-SE.
cansei.

tem coisas que só um email encaminhado faz por você…

Fevereiro 21, 2008


é sessäo espírita?!


1. gostou de dar o c_ uma vez, phOdeu!
2. quantas galinhas pretas ele matou? devo chamar o PETA?
3. sabendo do poder de cura do jesus cristo, uma patente eu criaria;
4. 5 conto que a mulher dele é loira que nem ele e os meninos tem tudo o cabelinho pixaím.


eu näo sei se a procura maior vai ser pela cura da viadagem ou da fimose…



1. me espanto com a buniteza do moco;
2. eu näo entendi onde o “sem fins lucrativos” combina com a agência do bradesco;
3. perguntas que näo calam: qual o nome do best seller? fundador de um movimento de beleza mundial… com esse rostinho liiiindxo? bicampeäo do que?
4. quanto cocô esse homem comeu pra tanta indicacao de prêmio nobel?
5. “extraordinária e sensacional transformacao da água do mar em água dôce (errado assim) e potável”… oi? já descobriram esse sensacional descoberta antes!


aprende a escrever,cacete!

näo-carnaval 2008

Fevereiro 6, 2008
finalmente é quarta-feira de cinzas… eu sobrevivi!!!
sobrevivi ao primeiro näo-carnaval da história da minha história desde que eu me entendo por gente.
minto. segundo. porque o primeiro näo-carnaval que eu consigo me lembrar data de 1996, doze anos atrás… eu tinha doze anos e quatro dias sem aula era tempo suficiente pra ler pela primeira vez o “Mundo de Sofia”. foi um carnaval interessantíssimo.
minto. foi um carnaval interessante. os carnavais interessantíssimos comecariam um ano depois, e aconteceriam todos os anos entre as ladeiras de olinda e os palcos do recife antigo.
saudades.
minto. SAUDADES. maiúsculas assim.
SAUDADES das marchinhas. SAUDADES das fantasias. SAUDADES do calor. SAUDADES do frevo. SAUDADES do rock… mas principalmente SAUDADES dos amigos. daqueles que a gente encontra o ano todo, inclusive no carnaval. e daqueles que a gente encontra uma vez na vida, somente no carnaval. SAUDADES de C.A.T., SAUDADES de “Seu Malaquias”, SAUDADES do “Parafusos”, SAUDADES de “recordacöes”, SAUDADES da cana com mel, SAUDADES da cerveja quente do Bonfim, SAUDADES do “seboso”…
SAUDADES… SAUDADES enormes de uma recife mágica. de uma recife que só existe uma vez por ano. SAUDADES que só existem no carnaval.
.
.
.
sobrevivi. mas foi a última vez que aceitei um näo-carnval sem resistência!

p.s.: näo-carnaval 2008

Fevereiro 9, 2008
era disso que eu tava falando…

… enquanto isso na ilha de “fidel”.

Fevereiro 20, 2008
“O governo americano repetiu até não poder mais que não pensa em modificar sua política com relação à ilha até que haja uma mudança radical rumo à democracia. Deixou claro, no entanto, que está disposto a facilitar o caminho rumo à transição e que, de fato, possui um plano para um período pós-Fidel na ilha.”
(*bocejos*)
(… nem sei porque eu ainda me impressiono com essas coisas)

time goes bye so slowly

Fevereiro 3, 2008
“time goes bye so slowly” é um mantra repetido trocentas vezes por dia… t.o.d.o.s.o.s.d.i.a.s.
(é isso que fazem menininhas de 2 anos apaixonadas por madonna)
e como todo mantra, produz ondas de energia cósmica que se reproduzem e se propagam pela eternidade surtando efeito físico e psíquico em todo o ambiente e surtando os pobres indivíduos presentes no local.
resultado: cada vez que é dito… o relógio atrasa mais uma hora.
madonna repete essa frase aproximadamente 27 vezes na música… estimando em 10 repetições diárias da música e sabendo-se que eu já estou aqui há 6 meses e 4 dias, significam 49.680 vezes “time goes bye so slowy”, ou seja 49.680 horas a mais nessa eternidade limbática que são todas as minhas manhãs!
alguém desliga o play!
.
.
.
55 dias

e mais uma vez: chaves!

Janeiro 24, 2008
eu tenho um problema com chaves.
na verdade elas têm um problema comigo.
elas costumam ficar dentro da casa… quando eu tô fora.
eu também tenho um problema com poltronas velhas catadas na rua meio sujas meio cheias de buracos… na varanda de apartamentinhos recém redecorados de casaizinhos que recém moram (na verdade morarão) juntos.
então o casalzinho em questão sou eu e ele. o apartamento em questão é o nosso. a poltrona em questão fica(va) na varanda. e as chaves dentro do apartamento em questão (pra variar) eram as minhas.
monte a cena: namorado sai pra trabalhar. namorada está em casa arrumando o caos (redecorar apartamento transforma tudo num caos). a chave fica em cima da cômoda do quarto. namorada leva a poltrona pro porão… e “bum” a porta se fecha!
já que merda nunca vem de pouca: tem -1°C lá fora. namorada usa saia e havaianas.
então: depois de rodar o porão inteiro atrás de uma escada… de rodar o estacionamento inteiro (que fica do lado de fora onde, vale lembrar, fazia -1°C e eu, vale lembrar, de saia e havaianas) atrás de uma escada… e de tocar nas campainhas do prédio inteiro atrás de alguém…………. um casalzinho simpático se dispôs a se auto-escalarem (ela subiu nos ombros dele) e pular a varanda do apê (que fica no semi-elevado… que é um semi-primeiro andar)… e finalmente abrir a porta!
pra aprender: chave se carrega no pescoço!