04 dezembro, 2008

Banho de bebê

Junho 18, 2007
Bebê alemão é um negócio nojento!
E eu vou falar só dos bebês pra não generalizar muito nem causar rebuliço por demais.
Mas enfim… é nojento… do verbo que pode ser bonitinho, fofinho, risonho, mas… é nojento… e a cabeça então… fudeu!
Explico:
Vocês já viram o banho de um bebê alemão? Um banho desses normais… cotidianos… habituais (se é que se pode chamar banho de hábito aqui)?
Não viu, né?!
Normal… estranho seria se tivesse visto…
Depois de um mês convivendo diariamente com uma alemoazinha recém-nascida eu vi… sim eu vi um banho de bebê alemão (embora eu preferisse não ter visto)!
Descrevo:
A alemoa-mãe enche a banheirinha de água morninha, gostosinha super gemütlich pro Baby (uns 20l d´água mais ou menos?) e depois pega uma tampinha de óleo de bebê (uns 20ml?) e joga na água… Daí joga a criança dentro… e unta ela todinha… bem untadinha da cabeça aos pés…
Aí depois… aí depois acaba. Pronto… tá limpo (tá?!?!?!)
Pois é… agora imagine que isso é feito uma vez por semana… agora imagine que hoje o bebê tem quatro meses e meio… agora imagine tudo o que um bebê caga, mija, gofa, baba, soa di-a-ria-men-te… agora imagine as impurezas normais da vida cotidiana moderna: poeira, areia, mão suja de presunto, suco, migalha de pão, catota no dedo da irmã mais velha…
Agora imagina… um bolo… antes de colocar o bolo na forma é preciso untar a forma com manteiga (que é gordura igualzinho ao óleo) pra quê? pra quê? pra quê? Pra farinha grudar, oras!
Agora imagina… o que acontece com uma superfície untada de óleo em contato com poeira, cocô, suco, mijo, gofo, areia, baba, migalhas de pão e catota????
É… agora imagina…

Nenhum comentário:

Postar um comentário