04 dezembro, 2008

Sobre ele

Março 18, 2007
E é assim que todos os domingos a carruagem vira abóbora e volto eu pra minha vida de gata borralheira…
E é assim que se passam as semanas, sem que eu viva, e só espere a hora em que minha vida vai descongelar…
E foi assim que hoje eu voltei pra casa… pra uma casa qualquer que näo é a minha, prum quarto que näo é meu, pra essa vida que eu já näo vivo…
E foi assim que hoje eu o deixei, ele que é a minha casa, a minha paz, um pouquinho de calor nos dias mais frios… minha vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário