10 abril, 2012

pátria amada é o cacete.

há mais de seis anos näo vivo no brasil. e durante todo esse tempo sempre evitei escrever/dizer algumas verdades a respeito da pátria amada. sempre me faltou concentracäo pra escrever sobre uma mazela de cada vez e sempre me faltou saco pra lidar com os mimimis e paunocuzismos alheios que häo de se pronunciar.
enfim. continuo sem paciência pra uma coisa ou outra. mas é um cansaco täo sem fim dessa sensacäo de impotência. resta só o desejo de guardar as pessoas que valem a pena num potinho e jogar uma bomba atômica pra acabar com tudo quanto for palmeira e sabiá. nada demais. só a mesma vontade latente desde os 16 anos.

2 comentários:

  1. Ana, eu sou portuguesa mas é exactamente assim que eu me sinto em relação ao meu país.

    "sempre me faltou concentracäo pra escrever sobre uma mazela de cada vez e sempre me faltou saco pra lidar com os mimimis e paunocuzismos alheios que häo de se pronunciar."... eu não poderia ter escrito melhor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ainda näo conheco portugal, mas tenho um amigo lisboeta. e através dele descobri que brasil e portugal tem mesmo muito em comum.

      Excluir