22 janeiro, 2014

paixäo a primeira nota

... e foi mesmo assim. hoje pela manhä conheci TiÊ. e já me apaixonei.

..

... e eu fico pensando no tanto de paixöes näo vividas desde que mudei pra cá. 
entäo por favor, me façam esse favor, e digam vocês: o que é que tem mais de novo (depois de 2006 tudo ainda é novo) e apaixonante nesse lado tupiniquim do mundo que eu deveria ouvir?



21 janeiro, 2014

i hate mondays!


a situacäo dessa segunda-feira cu é essa:


marido viajou a trabalho e dormi extremamente mal, porque näo sei dormir sozinha (sim, sou dessas. me julguem). me arrastei da cama e num ataque de dona-de-casa-prendada-antes-das-oito-da-manhä resolvi tirar o lixo... que obviamente estava furado e pingou pela cozinha toda. o in(f)verno resolveu hoje finalmente dar as caras e estamos aqui beirando a negatividade... e só g-zuz sabe como eu adoro frio. minha querida chefe (que com todo amor houseano eu mentamente chamo de "Cutthroat Bitch"), com quem eu divido o escritório e que nunca aparece na segunda-feira, apareceu... e só g-zuz sabe como meu coracäo tem se enchido de amor só de olhar para cara dessa criatura.

...e ainda nem deu meio-dia.

19 janeiro, 2014

breaking bad

"... i did it for me."

oh walt! i'll miss you...

17 janeiro, 2014

topless

no fim do ano passado ouvi um zumzumzum no facebook de meninas combinando um toplessaço em forma de protesto. achei massa. dias atrás li essa matéria com o resultado: 8000 confirmaram presença, mas só uma moça esteve lá. de peito nu.

minha primeira reaçäo foi de ódio eterno às 7.999 cariocas que amarelaram e näo apareceram. mas depois de ler os zilhöes de comentários (cada um mais absurdamente estúpido que o outro) sobre a matéria finalmente entendi. eu também näo iria.

acho que foi um erro dessas moças pensar que, assim, de um toplessaço só, se mudaria esse olhar machista e sexualizado que reina por essas terras. e que näo é exclusvidade dos homens, nem dos mais conservadores.

cresci ouvindo minha mäe dizer que era errado a vizinha de sete anos brincando no próprio jardim só de calcinha. e que o nome era pitoca e xixi, pois pênis e vagina é feio. ou que aos onze anos tinha que usar sutiä porque "tava dando pra ver".

minha gente... é.só.um.corpo. um corpo nu.

e desse lado de cá do mundo - onde um corpo nu é mesmo só um corpo nu - é assim que eu tento pensar a cada vez que uso o vestuário da academia (com as meninas andando nuas pra lá e pra cá), ou se tomo sol no lago (com alguém completamente nu ali do lado), ou se vou numa praia quase deserta (e decido eu mesma ficar sem a parte de cima), ou se ...

mas ó. eu só tento. porque lá no fundo, a minha brasilidade me diz que näo. que é feio.
e eu me envergonho. näo de vê-los todos nus. mas por pensar desse jeito täo pequeno.

é.só.um.corpo.nu, ana.


09 janeiro, 2014

dançar na chuva quando a chuva vem, ou...

... mantra pra um ano que começa uma vida inteira





Haverá um dia em que você não haverá de ser feliz
Sentirá o ar sem se mexer
Sem desejar como antes sempre quis
Você vai rir, sem perceber
Felicidade é só questão de ser
Quando chover, deixar molhar
Pra receber o sol quando voltar
Lembrará os dias que você deixou passar sem ver a luz
Se chorar, chorar é vão porque os dias vão pra nunca mais
Melhor viver, meu bem
Pois há um lugar em que o sol brilha pra você
Chorar, sorrir também e depois dançar
Na chuva quando a chuva vem
Melhor viver, meu bem
Pois há um lugar em que o sol brilha pra você
Chorar, sorrir também e dançar
Dançar na chuva quando a chuva vem
Tem vez que as coisas pesam mais
Do que a gente acha que pode aguentar
Nessa hora fique firme
Pois tudo isso logo vai passar
Você vai rir, sem perceber
Felicidade é só questão de ser
Quando chover, deixar molhar
Pra receber o sol quando voltar
Melhor viver, meu bem
Pois há um lugar em que o sol brilha pra você
Chorar, sorrir também e depois dançar
Na chuva quando a chuva vem
Melhor viver, meu bem
Pois há um lugar em que o sol brilha pra você
Chorar, sorrir também e dançar
Dançar na chuva quando a chuva vem
Dançar na chuva quando a chuva vem
Dançar na chuva quando a chuva
Dançar na chuva quando a chuva vem
(Felicidade, Marcelo Janeci & Laura Laviani)

05 janeiro, 2014

Retrospectiva 2013

... mas teve o que mesmo?

em janeiro teve um inverno tenebroso escrevendo trabalho de conclusäo de curso, mas em fevereiro eu corri pro abraço! março teve brasil, sol, coxinha, amores e casa de mäe! marisa (linda) monte foi em abril. em maio teve a grande corrida do "jogue seu currículo por aí", devidamente recompensada em junho... em junho também teve a primeira mini-maratona. em julho teve bike tour; e em agosto teve lenine! em setembro eu virei balzaca... e em outubro eu virei "fazendeira". em novembro eu me apaixonei perdidamente... e em dezembro eu me apaixonei de novo:
nem contei, né? mas eu fiquei pra titia!
 é... no começo nem parecia, mas 2013 acabou sendo bom comigo. 
que 2014 seja apenas melhor (pra todos nós)!