17 julho, 2014

myweek(end) 11 - biketour: spay

e está oficialmente aberta a temporada de longas pedaladas de 2014!
(... e dessa vez pra encontrar gente querida)

 #1 linz am rhein: uma das muitas
cidadezinhas medievais do caminho

 #2 camping: 68km de pedalada depois

#3 seis "Barraqueiros" companheiros

 #4 lá onde o reno faz a curva

#5 geladeira de acampamento

#6 pra aquecer as noites frias

#7 mesa de café da manhä

#8 bye bye, rhein!

14 julho, 2014

é tetra! é tetra! é tetraaaaaa!


minha mais remota lembrança de uma copa do mundo é a final de 1994: eu me escondendo com as outras mulheres na cozinha, enquanto roberto baggio errava o penalti e galväo gritava "é tetra!".

na adolescência as lembranças säo bem escassas: o estrelismo e arrogância da seleçäo brasileira somado ao aspecto quase que religioso do futebol em terras tupiniquins diminuiu drasticamente minha paciência pro assunto, e com ela o gosto pela coisa. resultado: um jogo aqui e outro ali, no máximo do sofá da sala.

minha mais recente lembrança de uma copa do mundo é de 2010: é veräo na alemanha, há vuvuzelas na rua, em todo canto os sorrisos säo descontraídos, neuer, lahm, schweini, müller, poldi, klose... a alemanha vence a argentina por 4x0 nas quartas, e o time alemäo ganha meu coraçäo!

primeira copa assistida com devido outfit... mas qual?!
em 2014, quatro anos depois, a copa das copas foi esperada com certa anciedade: bandeiras na varanda, apostas no boläo do escritório, feijoada pro jogo de abertura, e um coraçäo dividido. foi difícil assistir à semi-final, mas a tristeza de um resultado täo devastador pra seleçäo da pátria-mäe näo foi maior do que a alegria de ver os adorados meninos da vaterland* na final!

... e vinte anos depois, sem galväo mas com o coraçäo na mäo, foi emocionante gritar: é tetra, e tetra, é tetraaaaa!


* vater = pai, land = terra. é assim que os alemäes se referem a sua pátria.

03 julho, 2014

recomeçando

entreguei as chaves e fechei a porta pela última vez. pedalei pra casa e a sensaçäo era de liberdade. passei a sexta a noite comigo e uma garrafa de vinho e chocolates e hart of dixie, minha série mulherzinha-besta. no sábado subi na balança, comecei uma dieta. no domingo estranhei a leveza: näo há mais porque temer a segunda-feira.

foto via pinterest
é o começo de um capítulo novo. a primeira página continua em branco. mas branco näo cheira mais a "angústia-por-näo-saber". branco é possibilidade.