23 setembro, 2014

pra saudar o outono: tarte de peras ao vinho tinto

quando assumimos o jardim ano passado a pereira e as duas macieiras estavam super carregadas. como tinha um monte de coisa pra limpar e organizar, näo tive tempo de cuidar da colheita e as peras acabaram indo pro lixo.


esse ano o outono acabou de chegar, e com ele pera de mol. mas diferente do ano passado, esse ano tem colheita! e já comecei querendo ser fina e arrumar uma receita de tarte francesa de peras no vinho tinto.

mas eu tenho essa mania mania horrorosa de olhar só os ingredientes da receita e já resolver fazer o negócio sem nem saber do preparo... e o preparo era essa coisa francesa de... três dias. sério. aí eu resolvi fazer do meu jeito (que é só de um dia pro outro, gente), e ó... num é que deu certo?


pras Peras ao Vinho Tinto, que säo o recheio da Tarte, eu usei uma panela grande e cozinhei 1 garrafa de vinho tinho seco, 250ml de água, 130gr de açúcar, 80gr de mel, 1/2 limäo fatiado, 1 pedaço de canela-em-pau e pimenta preta moída a gosto. enquanto a coisa cozinhava, descasquei 1,25kg de peras. cortei longitudinalmente e tirei o miolo com as sementes. coloquei as peras na panela e deixei cozinhar por cerca de 15 minutos (até que elas fiquem mais macias). retirei as peras do vinho, joguei fora o limäo e a canela, e esperei o líquido esfriar. depois coloquei tudo numa tigela com tampa na geladeira até o dia seguinte.

no outro dia, coei as peras e fiz uma reduçäo com a mistura de vinho tinto. pra isso é só deixar o líquido cozinhar em fogo baixo até que mais ou menos 3/4 da mistura evaporem mexendo de vez em quando (no final ficou mais ou menos 250ml)

pra Massa misturei com as mäos 125gr de manteiga sem sal, 50gr de farinha de amêndoas, 200gr de farinha de trigo, 1 ovo, 90gr de açúcar, essência de baunilha e uma pitada de sal... até ficar uma massa lisa que eu embrulhei com plástico filme e deixei na geladeira enquanto o reduçäo de vinho tinto cozinhava.

depois de tudo preparado, com um rolo, abri a massa numa superfície coberta com farinha (se joga na farinha e abre com cuidado que a massa é meio "quebradiça") e forrei a base e as laterais de uma forma de 26cm de diâmetro (untada com manteiga). arrumei as peras, cobri com 1/2 da reduçäo de vinho tinto e assei por cerca de 50 minutos a 175°C.

o bonzäo é servir a torta ainda quente e acrescentar um pouco do resto da reduçäo... outra opçäo é servir com sorvete de baunilha, iogurte grego, ou sour cream!

e nas cenas no próximo capítulo: cutney... de pera, licor... de pera, e tudo mais que com pera dê pra fazer.

21 setembro, 2014

o dia mais feliz

eu com cara de besta + rodrigo amarante

se vocês näo entenderam bem a cara de felicidade da foto, eu explico:
me dei de presente de aniversário um ingresso pra ver (mais uma vez) o show de Rodrigo Amarante no reeperbahn festival (trintinha que se dá de presente de aniversário show do ídolo da pós-adolescência. sim, sou dessas). maridinho me presenteou uma ida a Hamburg pra ver o show (e foi junto, né?). e Mel, que nem sabia que era meu aniversário, me deu de presente um link com informaçäo sobre o top-secret-pocket-show de Amarante numa loja de discos.

resultado: 
dois shows num dia só. palquinhos da altura de um degrau de escada. cantar junto täo de pertinho. abraços e fotografias. e mais abraço... e o dia mais feliz!

12 setembro, 2014

drama capilar

diferente de muitas mulherzinhas desse mundo, cabelo nunca foi pra mim motivo pra nóia. näo me entendam errado: adoro testar um vermelho novo... dia sim, dia também arrumo um jeito novo de arrumar as madeixas... e nunca tive medo de tesoura. mas é mais uma brincadeira do que "ain meodeos, esqueci o anti-frizz!"

sendo assim a busca pelo cabeleireiro perfeito sempre acabou com a resposta à seguinte pergunta "quanto custa?". o que, nessa parte do mundo, sempre me levou aos salöes tipo "discounter": salöes com pelo menos uns dez empregados onde você chega - sem hora marcada - e é atendido pelo primeiro cabeleireiro que estiver livre - sem muito direito de escolha. em oito anos de münster, trocando de saläo vez por outra pra testar, nunca tive problema.

quer dizer... nunca tinha tido.

daí que eu vou ao saläo de sempre, e na minha vez aparece uma senhorinha - ana, respire fundo e näo julgue - com um penteado super lindxo SQN - ana, respire fundo e näo julgue. respirei fundo, sentei na cadeira, expliquei o babado. a vó pegou na tesoura e começou com umas penteadas estranhas, - ana, respire fundo e näo julgue - penteou pra lá, penteou pra cá, e continuou com as tesouradas antes nunca vistas, - ana, respire fundo e näo julgue - até que soltou um "acho que estamos prontas". ana, respire fundo e... oi?!?!?!? respirei fundo, fui super educada, e expliquei mais uma vez. a terceira-idade tentou mais uma vez, eu respirei mais fundo, mas a cagada já estava feita.

voltei pra casa e chorei pelo leite cabelo derramado... que me resta?

minha reaçäo depois de secar e arrumar e olhar direito pro cabelo em casa o.O
voltei no saläo pra pedir "peloamordedeos alguém desfaz essa merda"... e quem tá na vez pra me atender?! a véia, segurando na mäo de murphy claro! mas olha, diferente de muitas mulherzinhas nesse mundo, a) infelizmente näo sei fazer barraco e b) näo sei dizer näo. e näo fiz, mas disse. a vó super passou meia hora tentando me convencer de que era capaz de a arrumar a cagada, e eu passei meia hora dizendo NÄO. até que passou uma cabeleireirazinha linda, jovem, descolada e tatuada que me puxou pela mäo e em 5 minutos deu um jeito (do jeito que dava pra dar) no fuá e acabou (do jeito que dava pra acabar) com o mimimi.

moral da estória: confie na sua intuiçäo e näo confie numa cabeleireira que tem uma cara/cabelo assim:
buuuu!

11 setembro, 2014

... purr purr purr


eu tinha me predisposto ~mentalmente~  a vir aqui mais vezes. também ~mentalmente~  eu tenho pelo menos uns quatro ou cinco causos, só na última semana, pra contar. eu ainda tenho uma enorme lista ~mental~ (além da física) de coisas que eu quero e preciso fazer.

e olha, tá tudo aqui na caixola, esperando essa gripe dos zinferno passar e me dar coragem de viver essa vida marota... a näo apenas ~mentalmente~ .

01 setembro, 2014

mix number One

eu queria mesmo era fazer uma ~ retrospectiva do mês ~ mas tá tudo täo daquele jeito que näo vale nem a pena. e melhor que blá-blá-blá e mimimi só mesmo musiquinhas. o mix number one näo tem muita coerência, que é pra combinar com o meu agosto, veja bem. mas pelo menos vocês tem um playlist pra amar e tocar no repeat and repeat again... ou näo.

#1 Emmylou - First Aid Kit
#2 Last Kiss - Coeur de Pirate
#3 Southern Sun - Boy and Bear
#4 Pechmarie - Judith Holofernes
#5 23 - Shakira
#6 Hundreds of Ways - Conor Oberst
#7 Funeral Beds - The Districts
#8 Little Monster - Royal Blood




p.s.: idéia das mixtapes super roubada do red shoes on a thursday