18 novembro, 2014

Bolo de Outono

a maioria das árvores já perdeu a copa dourada e o que resta parece cenário de filme de terror. é cinza e frio lá fora. chove na maioria do tempo.

mas daqui da cozinha o fogäo é quentinho e o ar tem cheiro de especiarias... tem lugar melhor pra olhar o outono passar?

e assim o forno vira passatempo, e testar receitas novas com ingredientes sazonais vira necessidade. foi daí que saiu da minha cozinha um bolo com gosto de outono: abóbora, damasco, café, nozes, canela, gengibre, cravo, baunilha e noz moscada...


e se você quer que saia um desses do seu forno também, eu fiz assim:

mergulhei 100gr de tâmaras secas e sem caroços em uma xícara de café forte e deixei por lá por pelo menos meia hora. numa panela derreti 170gr de manteiga sem sal e deixei no fogo até começar a pegar cor (mas sem queimar, ó).

cozinhei 275gr de abóbora (usei a moranga já que dá pra usar com casca e tudo!), e com ajuda da varinha mágica fiz um purê. acrescentei 290gr de açúcar, 2 ovos, 2 colheres de chá de gengibre ralado, e a manteiga derretida. misturei bem e adicionei 195gr de farinha da trigo, uma colher de chá de sal, a polpa de meia vagem de baunilha, 2 colheres de chá de canela em pó, 1/2 colher de chá de cravo em pó e uma pitada de noz moscada.

por fim juntei os damascos, 4 colheres de sopa de aveläs e nozes (duas de cada) picadas e torradas, e uma mäo cheia de bombons de caramelo picadinhos. coloquei numa forma untada e assei a 165°C por cerca de uma hora.

tirei do forno e cobri com uma mistura de 180gr de açúcar de confeiteiro e 40ml de cerveja forte (starkbier na alemanha). decorei com tâmaras e nozes.


pra aquecer um coraçäo frio e deixar a cozinha com cheiro de outono näo tem coisa melhor!

p.s.: a receita eu adaptei daqui

13 novembro, 2014

i'm late, i'm late, i'm late...

e daí que enquanto eu näo acho o emprego certo me divirto com os errados estou fazendo bico numa loja até o natal.

primeiro dia de trabalho cometo a cagada de anotar minha escala errada e só percebo quando a minha chefa me liga às 7 da manhä "oi ana, você vem?".


muito bonito pra minha cara de CU chegando MEIA HORA atrasada no meu primeiro dia de emprego (atenham-se que estamos em território teutäo, e por aqui em pontualidade só se perde pros suíços).

ontem a noite, uma semana depois, eu muito linda fui pra cama cedo, e desconectei o celular pra näo correr o risco de ficar olhando besteira demais antes de dormir, e escolhi um tom novo e super proprício pro despertador... e tcha-ran: acordo na hora que eu deveria estar saindo de casa!

só pra esclarecer: eu sou uma pessoa l.e.n.t.a. de manhä. o despertador toca no mínimo três vezes (naquele esqueminha de "mais cinco minutinhos"), eu me programo pra levantar pelo menos uma hora antes de sair de casa, ou uma hora e quinze se tiver de tomar café-da-manhä. e ainda assim, nos minutos finais, rola estresse.

mas hoje, meine damen und herren, foi dia de façanha: exatos vinte fuckin' minutos do instante em que levantei da cama até o momento em que pisei no trabalho. penteada, maquiada e com lanche empacotado. comecei a trabalhar com dez minutos de atraso... mas e daí??? quebramos um recorde!

07 novembro, 2014

mix number three: pro outono chegar

com atraso, eu sei... mas é que esse ano o outono também demorou a chegar.


#1 winter winds - mumfords & sons
#2 the last day of summer - the cure
#3 bridge over troubled waters - johnny cash
#4 lonely lonely - feist
#5 coney island - death cab for cutie
#6 emmylou - first aid kit
#7 little lou, ugly jack, prophet john - belle & sebastian
#8 blow the wind - lisa hannigan

05 novembro, 2014

myweek 13 - visitas mais que esperadas

o que eu andava fazendo por aí enquanto näo aparecia por aqui:

#1: pai usando a barba pra disfarçar as
bochechas enormes iguais às que ele me deu

#2: pose pro paparazzi no porto

#3: romantizando no aasee

#4: meu pai concorda em largar a câmera pra
aparecer na única foto comigo em dez dias

#5: último churrasco do ano em pasárgada

#6: era pra ser uma foto de por-do-dol romântica às margens do reno
em düsseldorf. mas aí apareceram o genro e o amigo-mala.

#7: a bratwurst e a única foto do meu pai sorrindo

#8: and it's over!

porque esperar visita é a melhor coisa do mundo. quando eles chegam, bagunçam a vida da gente. mas deixam um pedaço faltando quando väo embora...