26 junho, 2017

minha velha tatuagem nova


fiz minha primeira tatuagem aos 16. aos 18 cobri/aumentei pra deixar mais a minha cara. aos 28 fiz mais uma... e mais outra aos 30. adoro todas elas. fazem parte de mim e väo envelhecer comigo. näo me arrependo e sei que näo vou me arrepender.

mas fiquei frustrada com o resultado da última. passei meses rabiscando, até que levei ao tatuador quando fui ao brasil, que adaptou o desenho. que ficou lindo... no papel.

no meu braço, o que eu queria que fosse primavera, ficou mais pra inverno tenebroso.


demorou dois anos até que eu finalmente descobri como colocar as coisas nos eixos. desenhei eu mesma cada linha do jeito que eu queria, recebi a indicaçäo de um tatuador, pesquisei o trabalho dele, conversamos bastante e depois de três meses de espera - por aqui os bons tatuadores tem sempre uma agenda bem cheia - as flores desabrocharam.


fiquei encantada com o trabalho do Oliver e com o resultado, e tô toda felizinha que finalmente é veräo e eu posso colocar uma blusinha e levar minhas flores pra passear.

9 comentários:

  1. Ana, que demais que você que desenhou, isso com certeza deixa a tatuagem ainda mais especial. Queria eu ter dom pra poder desenhar algo tão bonito a nível de virar uma tatuagem hahaha
    As minhas eu fiz com 17 e 18 anos, e faz tempo que to louca pra fazer mais, espero que esse ano saia pelo menos uma nova haha
    Adorei e leve suas florzinhas pra passear bastante mesmo.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e eu já tô pensando na(s) próxima(s)... ��

      Excluir
  2. Amei demais sua tattoo, ficou LINDA LINDA LINDA! Saber que você que desenhou essas flores, que pensou nas cores, deixa ainda mais especial. Linda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. foi meio que um projeto mesmo, gabi (me senti como na faculdade... hehehe). achar um conceito, fazer uns rabuscos, discutir as possibilidades... e no final ver o resultado. é mesmo prazeroso.

      Excluir
  3. Muito, muito, muito melhor! Xiça que o inverno virou primavera!
    Preciso de um empurrão para fazer a minha... e de ideias também.

    ResponderExcluir