02 março, 2018

bullet journal: less is more



muita gente sabe que sou uma pessoa bem organizada.
o que pouca gente sabe é que eu pre-ci-so organizar minha vida do lado de fora, que é pra dar conta do caos daqui de dentro. por isso escrever listas, usar agenda e planejar sempre fizeram parte da minha rotina, e por isso fazer um Bullet Journal (BuJo) parecia a coisa mais natural.

em 2016 comecei o primeiro... todo bonitinho, todo desenhadinho, todo cheio de fricote, todo com cara de pinterest. näo vingou. pra organizar meu tempo, precisava de tempo demais... que näo tinha. tentei novamente um ano mais tarde... todo cheio de funçöes, todo cheio das mais variadas listas (toda quilométricas), todo cheio de metas, todo cheio de foco e produtividade. näo deu certo. me senti escrava da minha própria fixaçäo, correndo atrás de listas cada vez maiores com coisas cada vez menos importantes.

e teria sido o fim da minha carreira Bullet Journalística näo fosse uma matéria sobre os BuJos na Flow, minha revista preferida, no final do ano passado. decidi tentar uma última vez. e dessa vez aprendi com o passado (e com Mies van der Rohe) que 'less is more'... afinal o sentido da coisa toda é organizar e simplificar a vida. e tem dado muito certo.





mas o que eu fiz diferente dessa vez? 

1. diminuí o tamanho.
meus fracassados BuJos antigos eram grandes, pesavam na bolsa e eu acaba deixando eles em casa. meu BuJo 2018 é um Moleskisne de tamanho A6 que cabe em qualquer bolsinha, näo pesa nada, e por isso vai pra todo canto comigo.

2. simplifiquei a paginaçäo. ao invés das mil canetinhas coloridas e zilhöes de washi tape diferentes, escrevo todo o Journal com uma cor só de tinta, uso uma outra cor quando preciso dar destaque a uma lista avulsa sem seçäo própria (lista de compras, por exemplo), e divido os meses e as seçöes com uma washi tape só (fica mais facil de achar). cabe tudo no estojo que eu carrego na bolsa e näo passo horas deixando tudo cheio de fricotinho.

3. sequei o conteúdo. se antes eu dividia o Journal em inúmeras seçöes e tinha lista até pra copo d'água, hoje ele tá bem mais sequinho: divido o meu Bujo em planejamento anual, - onde listo os compromissos que sei que väo acontecer a longo prazo, como viagens, shows, casamentos, etc -  to do list, - uma lista bem enxuta de coisas que tenho que fazer a longo prazo, mas que por näo terem data definida näo entram no planejamento anual -  danke, - a única parte diária do BuJo onde escrevo pelo menos uma coisa que fez meu dia melhor. bom exercício pra tempos de crise -  calendário escolar, - pra organizar os prazos de entrega da vida de estudante - e planejamento mensal - onde anoto os compromissos e as datas. e só.

4. planejo a semana. ao invés de entradas diárias, percebi que me basta se planejo o que fazer na semana. me sinto menos pressionada e acabo fazendo mesmo tudo.

essas mudanças simplificaram bastante meu jeito de planejar e acabaram simplificando a vida.
e vocês, tem experiência com o Bullet Journal?

6 comentários:

  1. Nenhuma experiência! Mas gostei. Desde a quimioterapia que a minha memória ficou tipo de peixe, então, desde aí, que uso agenda. Na verdade não é muito diferente disso. Vou anotando tudinho... compromissos médicos que são imensos, entregas de trabalho, casamento, isso tudo :D
    Vais ter que orar muito sem álcool e açucar! Deus te dê força :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é prático, mas meu problema com agenda é que elas já vem toda impressa, cheia de linhas e de coisas (as vezes) desnecessárias. já cheguei a imprimi minha própria agenda (é mmeio extremo, eu sei)... entäo pra mim o BuJo é ideal.

      Excluir
  2. NUnca fiz bullet journal... Andei tentada no começo desse ano, mas eu me vi nas suas descrições dos anos anteriores rs... Fru frus e frustrações. Acabou que não fiz. Toco tudo com o calendário do celular mesmo, e metas só anuais. Vamos ver voltando pra Universidade se só esse método vai dar certo rs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também uso a agenda do celular. mas pra näo esquecer eu preciso escrever :/

      Excluir
  3. Já vi e li muito acerca destes BuJo's mas ainda nao ganhei paciência para criar um...continuo fiel ah minha agenda..porque acho que se criasse um BuJo nao o iria concluir...porque sou muito boa a iniciar coisas e a auto incentivar-me mas depois fico me sempre a meio dos planos.

    Hmm... obrigadinha pela inspiração ;)
    Vou continuar aqui com a ideia na cabeça e "quiçá" ainda este ano urja um BuJo da minha parte! Se surgir, tu foste a "incentivadora" hehe :)!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que responsabilidade ser incentivadora de coisas boas! espero que resolvas tentar... e se começar e näo chegar ao fim, e daí?! se divertiu um pouquinho, né?! ;)

      Excluir